Por Juntos

Na última semana, os estudantes secundaristas do Rio Grande do Sul vem protagonizando uma forte mobilização em defesa da educação pública. Com o exemplo de São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Ceará, Paraguai, Chile e França, os estudantes estão ocupando suas escolas para denunciar o descaso dos governos com a educação.

Já são mais de 140 escolas ocupadas no Estado. O resultado dos cortes nos investimentos na educação pública resulta num ponto de unificação do movimento: a precariedade da infraestrutura das escolas. A falta ou má qualidade da merenda também são denunciadas assim como o projeto de lei 44/16 que caminha para a privatização do ensino médio.

Apostamos na unidade dos estudantes com os educadores que continuam tendo seus salários parcelados pelo governador Sartori e iniciaram greve na última sexta-feira (13). Para enfrentar o autoritarismo do governador e da Secretaria da Educação, nos manteremos firmes, mobilizados e ocupando mais escolas!

Aqui mostramos um pouco sobre o movimento nas escolas de Porto Alegre.