Peru: um processo vivo e quente de lutas mineiras e da juventude (intervenção de Enrrique Rodriguez de Nuevo Peru) [POR/ENG]

Muito bom dia a todos, companheiros e companheiras, recebam uma calorosa e amiga saudação dos companheiros do Nuevo Perú, a todas as delegações aqui presentes, e em especial, a todos os companheiros daqui do Brasil. Nós queremos destacar e queremos transmitir, que no nosso pais há um processo vivo, e como a gente fala, um processo quente. Inclusive, nós queriamos vir em mais pessoas, mas enquanto a gente está aqui reunido nesse acampamento, no meu pais há um encontro nacional do Nuevo Perú que está sendo preparado. Isso existe!

Quero começar falando um pouco sobre a situação nacional do meu pais. Lá estamos lutando contra a corrupção, lutas anti-mineiradoras, lutas juvenis. Isto estamos fazendo agora como Nuevo Perú. Quero destacar dois aspectos dessa luta: as lutas contra as mineiradoras e as lutas juvenis. A luta contra a mineiração, nós realizamos desde 2012 até os dias de hoje, companheiros. No caso das lutas juvenis, quero mencionar o tema da lei Pulpin, o tema do “pulpinazo” que aconteceu no meu pais (luta peos direitos trabalhistas da juventude). Esse movimento, para nós, foi um espelho igual ao do Juntos e as Jornadas de Junho de 2013, foi um espelho igual ao dos indignados na Espanha, foi um espelho como está acontecendo no nível mundial com os jóvens. É nesse espaço, companheiros, onde nós estamos construindo o Nuevo Perú. E quero ressaltar no Nuevo Perú o programa político que temos, o regime democrático que temos. Por exemplo, no nosso programa, a gente menciona uma nova constituição, a recuperação dos recursos naturais para o desenvolvimento do nosso pais. O direito das mulheres, o direito dos LGBTs, o direito das comunidades indígenas e camponesas. No tema do regime democrático, no nosso pais, para as eleições, elegemos os candidatos via primarias abertas e públicas. O Nuevo Perú está avançando nesse ritmo, e nós como Movimiento Por la Gran Transformación (MPGT) estamos convencidos de que construir o Nuevo Perú é construir o MPGT e viceversa. Para nós, vocês como PSOL, tem sido uma referência. Porque antes de entrar como Novo Perú, não tinhamos experiência de como avançar nessa nova dinâmica. E temos lido, temos procurado, pesquisado de como vocês tem avançado como PSOL e como Juntos para poder pôr em prática no nosso pais.

Esse processo, companheiros, é um processo novo, como eu falei no início, continua quente e estamos em debates, estamos em brigas, porque queremos que o Nuevo Perú seja uma força eleitoral, mas também seja uma força social, política, de luta e de combate. Além disso, é importante para nós, porque o Nuevo Perú tem transpassado o que foi o fenômeno do nacionalismo, o que foi o fenômeno da Frente Ampla, para nós é superior.

Quero concluir, companheiros, mencionando que agora mesmo, no Peru, estão colhendo assinaturas, agora mesmo estamos a portas de um encontro nacional, agora mesmo estamos apresentando projetos de lei contra a corrupção, agora mesmo estamos em encontros com dirigentes sociais e de luta. Isso, companheiros, é para a gente o Novo Peru, muito obrigado!

[ENGLISH]

Peru: a lively and warm process of anti-mining and youth struggles (intervention by Enrrique Rodriguez from Nuevo Peru)

A very good day to all, my companions, may you receive a warm and friendly greeting from the comrades of Nuevo Perú to all the delegations here present, and especially to all the comrades here from Brazil. We want to highlight that in our country there is a living and warm process, as we speak. In fact, we wanted more people to come, but while we are gathered here in this camp, in my country there is a national meeting of the New Peru that is being prepared. That’s going on!

I want to start by saying a little bit about the national situation of my country. There we are fighting against corruption, in anti-mining struggles, youth fights. This is what we are doing now as Nuevo Perú. I want to highlight two aspects of this fight: the fights against the mining companies and the youth fights. The fight against mining companies is being carried out since 2012 to this day, comrades. In the case of juvenile fights, I want to mention the Pulpin Law theme, the theme of “pulpinazo” that happened in my country (struggle for youth labor rights). This movement, for us, was a mirror similar to that of the Juntos and the Journeys of June 2013, it was a mirror just like Indignados in Spain, it was a mirror of how it is happening at the world level with young people. It is in this space, comrades, that we are building Nuevo Peru. And I want to emphasize in Nuevo Peru the political program we have, the democratic regime we have. For example, in our program, we mention a new constitution, the recovery of natural resources for the development of our country. Women’s rights, LGBT rights, the rights of indigenous and peasant communities. About the democratic regime, in our country, for the elections, we elect the candidates via open and public primaries. Nuevo Perú is advancing at this rithm, and we as Movimiento Por la Gran Transformación (MPGT) are convinced that building Nuevo Perú is building MPGT and vice versa. For us, you as PSOL have been a reference. Because before Nuevo Peru, we had no experience of how to advance in this new dynamic. And we have read, have searched, researched how you have advanced as PSOL and as Juntos to be able to put into practice in our country.

This process, comrades, is a new process, as I said at the beginning, it is still hot and we are in debates, we are fighting, because we want Nuevo Perú to be an electoral force, but also a social, political, struggle and of combat. In addition, it is important for us, because Nuevo Perú has transpassed what was the phenomenon of nationalism, what was the phenomenon of Frente Amplio, for us is superior.

I want to conclude, comrades, mentioning that right now, in Peru, they are collecting signatures, right now we are on the threshold of a national meeting, right now we are presenting bills against corruption, right now we are in meetings with social and fighting leaders. That, comrades, is for us the Nuevo Peru, thank you!

Dejá un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *