Movimento Novo Peru e a greve dos professores de Cusco: Diálogo agora!

 

16/08/2017

Diálogo Agora!

Por uma nova educação e trabalho digno para os professores e professoras

Desde que Cusco levantou sua voz, há várias semanas, milhares de professores e professoras saem às ruas diariamente para exigir melhores condições de trabalho. Ante esta situação, em vez de abrir o diálogo imediatamente, o governo preferiu ignorar a mobilização e pretendeu desqualificá-la estigmatizando e criminalizando os professores aludindo a supostos vínculos com organizações violentas. Esta atitude só contribuiu para exacerbar a justa indignação dos professores e a prolongar a greve. Por isso, embora, em casos como o de Cusco, tenha havido avanços que saudamos, estes ainda são insuficientes e milhares de professores seguem se somando à greve em suas regiões e deslocando-se para Lima; todos devem ser escutados.
Desde o Movimiento Nuevo Perú expressamos nossa solidariedade com as justas demandas dos professores, atendíveis e negociáveis, como por exemplo o aumento progressivo das remunerações ou evoluções pertinentes com finalidade formativa e não-punitiva.
Rechaçamos a campanha de estigmatização por parte do Ministro do Interior, a ministra da Educação e certos meios de comunicação, que pretendem vincular aos milhares de professores com organizações terroristas. Rechaçamos também a repressão, a violência nunca é o caminho, só o diálogo permitirá resolver este conflito. A integridade e a vida das pessoas está acima de tudo.
Exigimos ao governo que escute e atenda as múltiplas demandas dos professores e dialogue com todas as regiões em greve. Se a Ministra da Educação é incapaz de dialogar com todos os representantes das regiões e não pode resolver este conflito, que renuncie e que o governo nomeie imediatamente alguém capaz de atender as demandas dos professores. Está nas mãos do governo assegurar o reínicio dos trabalhos escolares assegurando o acesso à educação de milhares de meninos e meninas e melhores condições laborais para os professores.
A persistência dos professores em sua luta põe no debate nacional a urgente necessidade de garantir condições de trabalho dignas e participação ativa dos professores como condições para se obter uma reforma integral da educação em nosso país. Desde o Nuevo Perú nos comprometemos a continuar e a aprofundar esse debate para assegurar que a educação seja realmente uma prioridade, que o dinheiro que costuma ir para os lobbies, negociatas e isenções aos poderosos seja recuperado para uma educação gratuita e de qualidade, que responda a nossa riqueza e diversidade cultural, que promova em nossas crianças a curiosidade, a inovação, a ética e a capacidade crítica.

Por um novo Peru com uma nova educação e trabalho digno!

Grupo Impulsionador Nacional do Movimento Novo Peru 

Dejá un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *