Portal da Esquerda em Movimento Portal da Esquerda em Movimento Portal da Esquerda em Movimento

O “New Deal” ecológico põe em perigo de extinção os dinossauros do Congresso

por AMY GOODMAN e DENIS MOYNIHAN (Democracy Now)

Nas últimas semanas, um vórtice polar que varreu os Estados Unidos matou pelo menos 20 pessoas. Ao mesmo tempo, cientistas do governo dos EUA relataram que 2018 foi o quarto ano mais quente desde que os registros foram mantidos e que os últimos cinco anos foram os mais quentes da história recente.

Um enorme buraco numa das maiores geleiras da Antártida está provocando um derretimento acelerado, enquanto, em todo o continente, grandes lagos de água derretida estão se deslocando e ameaçando destruir estes vastos lençóis de gelo, levando a uma rápida subida do nível do mar em todo o mundo. O degelo das geleiras do Himalaia representa um risco de inundação e de problemas de abastecimento de água que podem afetar dezenas de milhões de pessoas.

Como prova de que o planeta está experimentando o que tem sido chamado de “a sexta grande extinção”, uma análise recente de dados científicos concluiu que 40% dos insetos do mundo estão à beira da extinção.

Perante tudo isto, qual foi a resposta do Presidente Donald Trump? Em meio à onda de frio extremo causada pelo vórtice polar, ele tweetou: “Que diabos está acontecendo com o aquecimento global? Por favor, volte em breve, precisamos de você!”, Mas, apesar de tudo, há esperança. Dois democratas, o deputado de Nova York Alexandria Ocasio-Cortez e o senador de Massachusetts Ed Markey apresentaram uma resolução no Congresso estabelecendo “o dever do governo federal de criar um New Deal verde”. A Resolução 109 da Assembleia tinha 67 co-patrocinadores notáveis nesta Assembleia, todos Democratas, e foi enviada a onze comissões parlamentares diferentes para apreciação.

Ao anunciar a introdução da resolução, Ocasio-Cortez disse: “Hoje é o dia em que realmente embarcamos em uma agenda abrangente de justiça econômica, social e racial nos Estados Unidos da América. As alterações climáticas e os nossos desafios ambientais são uma das maiores ameaças existenciais ao nosso modo de vida, não só a nível nacional, mas também global”.

O New Deal ecológico se refere ao New Deal original, ou seja, ao plano governamental vigoroso implementado nos Estados Unidos pelo presidente Franklin Delano Roosevelt para lutar contra os efeitos da Grande Depressão de 1929. Além de impor uma série de políticas regulatórias para restringir o poder dos grandes bancos que foram os principais responsáveis pelo colapso financeiro, o New Deal permitiu que o governo federal contratasse diretamente milhões de trabalhadores para fazer tudo, desde construir estradas e pontes até escrever poesia. O sistema de Segurança Social foi também criado para proteger os idosos da devastação da pobreza. Desde então, o New Deal tornou-se sinônimo de intervenção governamental em grande escala para resolver problemas grandes e aparentemente intratáveis com sucesso.

As resoluções paralelas do Senado e da Câmara apresentadas por Markey e Ocasio-Cortez – conhecido como “AOC” por seus apoiadores – são um chamado à ação para que o Congresso crie leis que implementem um autêntico New Deal verde que possa mudar rapidamente o rumo econômico do país para um que seja alimentado por energia renovável, de maneira limpa, justa e equitativa.

O apresentador da CNN, Anderson Cooper, perguntou a Alexandria Ocasio-Cortés no programa “60 Minutos” sobre a proposta: “Será que ele quer dizer que todos terão que dirigir um carro elétrico?” A representante respondeu: “Vamos precisar de muitas mudanças rápidas que nem sequer concebemos como possíveis neste momento. Qual é o problema de tentar levar a nossa capacidade tecnológica tão longe quanto possível?”.

Cooper também a questionou sobre o custo de realizar um New Deal ecológico que, em parte, AOC propõe financiar parcialmente com um aumento marginal de impostos para os super-ricos: uma taxa de imposto de 70% sobre a renda obtida acima de dez milhões de dólares, por exemplo. Vários inquéritos nacionais sugerem um forte apoio a esse imposto.

Embora quase todos os democratas esperançosos presidenciais tenham abraçado o New Deal verde, a presidente da Câmara Nancy Pelosi zombou do plano respondendo à pergunta de um jornalista sobre a possibilidade de a proposta ser discutida no Congresso: “Será uma de várias ou, talvez, muitas sugestões que receberemos. O sonho ecológico, ou o que quer que seja, ninguém sabe o que é, mas são a favor, não são?”

Depois que o senador Markey apresentou sua resolução verde, o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, um republicano, disse à mídia: “Vamos votar o projeto de lei no Senado para dar a todos uma chance de deixar registrado suas posições”. McConnel, juntamente com o Partido Republicano, estão calculando que um voto a favor poderia ser politicamente prejudicial para os democratas que estão atualmente no cargo quando chegar a hora de sua reeleição.

Mas o McConnell está errado. A maioria dos americanos acredita que a mudança climática é real, que ela representa uma ameaça à humanidade e que algo deve ser feito a esse respeito. É hora dos dinossauros no Congresso e na Casa Branca se livrarem dos combustíveis fósseis e apoiarem o New Deal verde, ou enfrentarem a extinção.

AMY GOODMAN E DENIS MOYNIHAN são jornalistas do site estadunidense Democracy Now!

Uma nova página para apoiar e construir novas alternativas na América Latina e no mundo, defendendo o poder dos trabalhadores e do povo contra o 1% dos ricos e poderosos, e uma sociedade sem exploração.

Secretaria de redação

  • Pedro Fuentes
  • Bernardo Corrêa
  • Charles Rosa
  • Clara Baeder