Portal da Esquerda em Movimento Portal da Esquerda em Movimento Portal da Esquerda em Movimento

Por que estou concorrendo à presidência dos EUA

Irmãos e irmãs,

Escrevo para lhes dizer que decidi me candidatar a presidente dos Estados Unidos. Estou pedindo que se unam a mim hoje como parte de uma campanha popular histórica e sem precedentes que começará com pelo menos um milhão de pessoas de todo o país.

Nossa campanha não é apenas para derrotar Donald Trump, o presidente mais perigoso da história moderna americana. Não se trata apenas de ganhar a nomeação democrata e as eleições gerais.

Nossa campanha é para a transformação do nosso país e a criação de um governo baseado nos princípios da justiça econômica, social, racial e ambiental.

A nossa campanha é para assumir os poderosos interesses especiais que dominam a nossa vida econômica e política. Estou falando de Wall Street, das seguradoras de saúde, das farmacêuticas, da indústria de combustíveis fósseis, do complexo industrial militar, da indústria prisional privada e das grandes corporações multinacionais que exercem uma enorme influência sobre nossas vidas.

A nossa campanha visa redobrar os nossos esforços para acabar com o racismo, o sexismo, a homofobia, a intolerância religiosa e todas as formas de discriminação.

Nossa campanha é para a criação de uma democracia vibrante, com o maior número de eleitores de qualquer país importante, enquanto acabamos com a supressão de eleitores, Citizens United e níveis escandalosos de achincalhamento.

Nossa campanha é para a criação de um governo e de uma economia que trabalhem para muitos, não apenas para poucos. Somos a nação mais rica da história do mundo. Não devemos ter níveis grotescos de desigualdade de riqueza em que três bilionários possuem mais riqueza do que a metade de baixo do país.

Não devemos ter 30 milhões de americanos sem qualquer seguro de saúde, mais ainda os que estão sub-segurados e uma nação em que a esperança de vida está realmente em declínio.

Não devemos ter uma economia em que dezenas de milhões de trabalhadores ganham salários de fome e metade dos trabalhadores mais velhos não têm poupanças quando enfrentam a reforma.

Não devemos ter a mais elevada taxa de pobreza infantil de quase todos os grandes países do mundo e um sistema de acolhimento de crianças disfuncional, que é injusto tanto para os pais trabalhadores como para os seus filhos.

Não devemos ter um sistema tributário regressivo em que grandes corporações lucrativas como a Amazon não paguem nada em impostos federais de renda.

Não se enganem. Os poderosos interesses especiais neste país têm um poder inacreditável e querem manter o status quo . Eles têm quantidades ilimitadas de dinheiro para gastar em campanhas e lobbying e têm uma enorme influência sobre a mídia e os partidos políticos.

A única maneira de ganharmos esta eleição e de criarmos um governo e uma economia que funcionem para todos é com um movimento popular – como nunca se viu na história americana.

Eles podem ter dinheiro e poder. Nós temos o povo. É por isso que precisamos de um milhão de americanos que se comprometam com esta campanha.

Você sabe tão bem quanto eu que estamos vivendo um momento crucial e perigoso na história americana. Estamos a concorrer contra um Presidente que é um mentiroso patológico, uma fraude, um racista, um sexista, um xenófobo e alguém que está minando a democracia americana ao conduzir-nos numa direção autoritária.

Estou concorrendo à presidência porque, agora mais do que nunca, precisamos de uma liderança que nos una – e não que nos divida. Mulheres e homens, negros, brancos, latinos, nativos americanos, asiáticos americanos, gays e heterossexuais, jovens e velhos, nativos e imigrantes. Chegou o momento de estarmos juntos.

Estou concorrendo à presidência porque precisamos de uma liderança que lute pelas famílias trabalhadoras e pela diminuição da classe média, não apenas por 1%. Precisamos de um presidente que entenda que podemos criar milhões de empregos bem pagos, reconstruir nossa infraestrutura em ruínas e construir as moradias populares de que precisamos desesperadamente.

Estou concorrendo para presidente porque precisamos de políticas comerciais que reflitam os interesses dos trabalhadores e não das corporações multinacionais. Precisamos aumentar o salário mínimo para um salário digno, proporcionar igualdade salarial para as mulheres e garantir que todos os trabalhadores paguem licenças familiares e médicas.

Estou concorrendo para presidente porque precisamos entender que a inteligência artificial e a robótica devem beneficiar as necessidades dos trabalhadores, não apenas da América corporativa e daqueles que possuem essa tecnologia.

Estou concorrendo para presidente porque uma grande nação é julgada não por quantos bilionários e armas nucleares tem, mas pela forma como trata os mais vulneráveis – os idosos, as crianças, nossos veteranos, os doentes e os pobres.

Estou concorrendo para presidente porque temos de tomar decisões políticas baseadas na ciência e não na política. Precisamos de um presidente que entenda que a mudança climática é real, é uma ameaça existencial ao nosso país e a todo o planeta, e que podemos gerar uma enorme criação de empregos, transformando nosso sistema energético de combustíveis fósseis em eficiência energética e energia sustentável.

Estou concorrendo à presidência porque há muito tempo que os Estados Unidos deveriam se unir a todos os outros grandes países da Terra e garantir assistência médica a todas as pessoas como um direito, não um privilégio, por meio de um programa Medicare-para-todos.

Estou concorrendo para presidente porque precisamos assumir o nível ultrajante de lucros da indústria farmacêutica e baixar os preços dos medicamentos prescritos neste país.

Estou concorrendo para presidente porque precisamos ter a melhor força de trabalho do mundo. É totalmente contraproducente para o nosso futuro que milhões de americanos estejam carregando níveis escandalosos de dívida estudantil, enquanto muitos outros não podem pagar o alto custo do ensino superior. É por isso que precisamos tornar as faculdades e universidades públicas gratuitas e reduzir a dívida dos estudantes.

Estou concorrendo para presidente porque devemos defender o direito de uma mulher de controlar seu próprio corpo contra ataques políticos maciços que ocorrem em nível local, estadual e federal.

Estou concorrendo à presidência porque precisamos de uma verdadeira reforma da justiça criminal. Precisamos investir em empregos e educação para nossos filhos, não em mais prisões e encarceramentos. Precisamos acabar com a destrutiva “guerra às drogas”, eliminar as prisões privadas e a fiança em dinheiro e realizar uma grande reforma no departamento de polícia.

Estou concorrendo para presidente porque precisamos acabar com a demonização de imigrantes indocumentados neste país e avançar para uma reforma imigratória abrangente. Precisamos fornecer status legal imediato para os jovens qualificados para o programa DACA e desenvolver uma política humana para aqueles na fronteira que buscam asilo.

Estou concorrendo à presidência porque temos de acabar com a epidemia de violência armada neste país. Precisamos enfrentar o NRA, ampliar a verificação de antecedentes, acabar com a brecha no show de armas e proibir a venda e distribuição de armas de fogo.

Estou concorrendo à presidência porque precisamos de uma política externa focada na democracia, nos direitos humanos, na diplomacia e na paz mundial. Os Estados Unidos devem liderar o mundo na melhoria da cooperação internacional na luta contra a mudança climática, o militarismo, o autoritarismo e a desigualdade da riqueza global.

Desnecessário será dizer que há muitas notícias assustadoras e más neste mundo. Agora, deixe-me lhes dar algumas notícias muito boas.

Há três anos, durante nossa campanha de 2016, quando divulgamos nossa agenda progressista, nos disseram que nossas ideias eram “radicais” e “extremas”. Disseram-nos que o Medicare for All, um salário mínimo de $15 por hora, mensalidades gratuitas em faculdades e universidades públicas, combate agressivo à mudança climática, exigir que os ricos comecem a pagar sua parcela justa de impostos, eram todos conceitos que o povo americano nunca aceitaria.

Bem, três anos se passaram. E, como resultado de milhões de americanos se levantarem e lutarem, todas essas políticas e ourtas mais são agora apoiadas por uma maioria de americanos.

Juntos, você, eu e nossa campanha de 2016 começamos a revolução política. Agora, é hora de completar essa revolução e implementar a visão pela qual lutamos.

Então aqui está minha pergunta:

Vocês me apoiarão como parte de um movimento popular de um milhão de pessoas que pode não só ganhar a primária democrática, não só ganhar as eleições gerais, mas, acima de tudo, ajudar a transformar este país para que, finalmente, tenhamos um governo que funcione para todos nós e não apenas para alguns? Adicione seu nome para dizer que sim.

Juntos podemos criar uma nação que lidere o mundo na luta pela paz e pela justiça econômica, racial, social e ambiental.

E juntos podemos derrotar o Donald Trump e reparar os danos que ele fez ao nosso país.

Irmãos e irmãs, se estivermos juntos, não há limite para o que podemos realizar.

Espero que vocês se juntem a mim.

Muito obrigado.

Solidariamente,

Bernie Sanders

 

 

Uma nova página para apoiar e construir novas alternativas na América Latina e no mundo, defendendo o poder dos trabalhadores e do povo contra o 1% dos ricos e poderosos, e uma sociedade sem exploração.

Secretaria de redação

  • Pedro Fuentes
  • Bernardo Corrêa
  • Charles Rosa
  • Clara Baeder