Portal da Esquerda em Movimento Portal da Esquerda em Movimento Portal da Esquerda em Movimento

Democratic Socialists of America apoiam Bernie: “A melhor chance de bater Trump”

Fonte: https://www.theguardian.com/us-news/2019/mar/21/democratic-socialists-of-america-bernie-sanders-2020

Tradução: Barbara Chiavegatti

 

O Democratic Socialists of America (DSA): endossou oficialmente a candidatura de Bernie Sanders a presidente, com a organização lançando seu crescente poder político para impulsionar o senador de Vermont antes das eleições de 2020.

A equipe de liderança do Comitê Político Nacional da DSA votou a favor de apoiar Sanders durante uma reunião na noite de quinta-feira, depois que os membros do comitê político nacional já haviam oferecido seu apoio.

O apoio da DSA dará mais um impulso a Sanders, que rapidamente ultrapassou a maioria de seus rivais pela indicação democrata. A DSA apoiou Sanders em 2016 e ajudou as candidatas de esquerda Alexandria Ocasio-Cortez e Rashida Tlaib a vencer as eleições para o Congresso em 2018. apoiou oficialmente Bernie Sanders como presidente, com a organização a dar o seu crescente peso político ao senador de Vermont antes das eleições de 2020

“Ele tem a melhor chance possível no campo Democrata de vencer Trump”, disse Jeremy Gong, um membro do Comitê Político Nacional que votou a favor de Sanders.

“Especificamente porque ele tem uma agenda política da classe trabalhadora, em oposição a uma elite, ou moderados, ou agenda amigável às corporações, o que não é emocionante para ninguém eleitoralmente – exceto um número muito pequeno membros ferrenhos do Partido Democrata ou da classe média alta ou pessoas ricas”.

Sanders anunciou sua candidatura a presidente em 19 de fevereiro e arrecadou US$ 5,9 milhões nas primeiras 24 horas de sua campanha, perdendo apenas para Beto O’Rourke, do Texas, entre os candidatos democratas. Sanders está em segundo lugar, atrás de Joe Biden, na maioria das pesquisas entre os candidatos democratas – embora os dois provavelmente estejam se beneficiando do reconhecimento de nomes superiores a essa altura do ciclo eleitoral.

A DSA tem percebido um aumento dramático em seu número de membros desde a eleição de 2016, passando de 5.000 membros para mais de 55.000. Ocasio-Cortez é o maior expressão benefica do peso político da DSA, sua vitória no 14º distrito congressional de Nova York, auxiliada pela qualidade dos voluntários aos quais a DSA pode oferecer acesso.

Gong disse que a DSA ainda está trabalhando em sua estratégia para apoiar Sanders, que defende o Medicare for All, o salário mínimo de US$ 15 e uma política climática Green New Deal. Há mais de 100 células nos EUA e cada um deles decidirá como promover Sanders. Mas Gong disse que a DSA estava olhando além de apenas eleger Sanders como presidente.

“Sanders sozinho, uma vez no cargo, não é capaz de levar adiante essas reformas”, disse Gong.

“Precisamos ter um movimento de massas de pessoas comuns construindo organizações como a DSA, construindo seu sindicato, entrando em greve, manifestando-se nas ruas, pressionando pela sua agenda de reformas radicais.”

A DSA também visa eleger candidatos progressistas para o governo local em todo o país. Seis Democratic Socialists estão concorrendo à eleição para o conselho da cidade de Chicago este ano, e apesar dos republicanos procurarem usar o termo ” democratic socialist” para denegrir os democratas, a DSA continua a crescer.

Sanders, de 77 anos, tem sido criticado em alguns setores por entrar no que promete ser a corrida mais diversa para a indicação democrata na história, mas Gong destacou algumas pesquisas que mostram que Sanders é popular entre os eleitores negros e latinos, e disse que não há “uma grande variedade” de candidatos que tenham a política e o alcance do veterano senador.

“Seria melhor e preferível que Sanders não fosse um velho homem branco, e que houvesse alguém que tivesse o mesmo histórico, a mesma política e o mesmo potencial para transformar nossa sociedade que Sanders tem”, disse Gong.

“[Mas] não há mais ninguém que esteja avançando na agenda de Sanders e construindo um movimento da mesma forma que Sanders e que também poderia ser eleito presidente.”

Uma nova página para apoiar e construir novas alternativas na América Latina e no mundo, defendendo o poder dos trabalhadores e do povo contra o 1% dos ricos e poderosos, e uma sociedade sem exploração.

Secretaria de redação

  • Pedro Fuentes
  • Bernardo Corrêa
  • Charles Rosa
  • Clara Baeder