Portal da Esquerda em Movimento Portal da Esquerda em Movimento Portal da Esquerda em Movimento

Perante a exploração: Greve internacional e organização coletiva dos Riders

Milhares dos chamados Riders, trabalhadores de entregas ao domicílio, pedem hoje, 22 de Abril, uma entrega internacional para denunciar a exploração laboral de que são vítimas.

A pandemia causada pelo coronavírus é nova, mas a exploração do trabalho não é. Esta crise de saúde só aprofunda uma situação que antes era bastante desesperada. Após o estado de alarme ter sido declarado na Espanha, a empresa Glovo impôs uma queda de 37% nas taxas de entrega aos seus cavaleiros. Dos 2,50 euros cobrados por cada entregador, eles agora receberam 1,20 euros. Valor sobre o qual é necessário descontar todos os gatos referentes ao que implica ser autônomo. Apesar das sentenças judiciais que reconhecem a figura de trabalhadores desses entregadores, as grandes empresas como Glovo, Deliveroo ou Uber evitam-nos.

Diante do abandono que sofrem por parte do Governo PSOE / Unidas Podemos, nesta situação de crise de saúde, que traz consigo uma forte crise trabalhista, por serem reconhecidos como serviços essenciais, os trabalhadores da entrega apelam para a consciência dos cidadãos. A falta de proteção por parte da empresa é total e eles apontam o risco à saúde tanto para as empresas de entrega quanto para seus clientes.

A resposta dos entregadores não demorou a chegar. Diversas mobilizações têm ocorrido apesar do confinamento. Há alguns dias, a manifestação espontânea em que as entregadoras e entregadores contornaram o centro de Madrid foi marcante. A polícia decidiu tomar medidas, identificando muitas delas para demonstração, mas não porque as empresas falham sistematicamente no cumprimento da legislação trabalhista e das normas de segurança.

Devido a esta situação, desde a Riders x Derechos Madrid e seu coletivo de acompanhamento legal do trabalho, Trabajadoras en Acción, se propuseram a tratar de casos de demissões, ERTEs e reduções tarifárias sofridas pelos entregadores e entregadoras em Madrid. Assistência jurídica e acompanhamento coletivo para defesa dos direitos trabalhistas que não podem ser adiados apesar do estado de alarme.

Nós deixamos as informações para você entrar em contato com Trabajadoras en Acción:
Twitter: @TrabajadoraseAc
Facebook: Trabalhadoras em Ação
Canal de Telegramas: Trabalhadores em Ação

Uma nova página para apoiar e construir novas alternativas na América Latina e no mundo, defendendo o poder dos trabalhadores e do povo contra o 1% dos ricos e poderosos, e uma sociedade sem exploração.

Secretaria de redação

  • Pedro Fuentes
  • Bernardo Corrêa
  • Charles Rosa
  • Clara Baeder