Portal da Esquerda em Movimento Portal da Esquerda em Movimento Portal da Esquerda em Movimento

Após um protesto de um dia inteiro no sábado, um comício e uma marcha pacífica foram agendados para a tarde de domingo no prédio do Capitólio do Estado do Texas. O evento foi organizado em função do assassinato de George Floyd, assim como do assassinato de Mike Ramos pelas mãos do Departamento de Polícia de Austin. No entanto, um dos organizadores originais decidiu cancelar na mesma manhã do evento, citando preocupações de certos manifestantes “capitalizando” no momento de servir suas próprias agendas e colocando em risco a participação dos negros no evento.

Apesar do cancelamento, o que pareciam ser alguns milhares de manifestantes reunidos em torno da entrada da capital no horário originalmente previsto. Um grupo de manifestantes tomou a dianteira e procedeu para nos guiar do prédio da capital até o prédio da prefeitura de Austin, cantando “Vidas Negras Importam” e “Sem Justiça, Sem Paz”. Enquanto estavam no terreno da Prefeitura de Austin, a polícia tentou evitar que a multidão marchasse até o Departamento de Polícia de Austin. Alguns manifestantes foram atacados com gás de pimenta ou atingidos com balas de borracha.

Na hora seguinte, mais ou menos, subimos na I-35 e efetivamente bloqueamos o trânsito no caminho para a sede do Departamento de Polícia de Austin. Sons de policiais disparando ecoavam à distância. Um alto-falante do helicóptero que pairava sobre a rodovia nos avisou periodicamente para desobstruir a rodovia. Conforme as pessoas se consolidavam ao redor do prédio da APD no chão e na rodovia do outro lado do prédio, fomos avisados de que o gás lacrimogêneo estava sendo lançado para desobstruir a rodovia.

Quando o gás caiu do helicóptero, os manifestantes na rodovia e ao redor do prédio da APD se espalharam. Enquanto eu corria para a segurança, notei que algumas pessoas correndo ao meu lado estavam com a cara vermelha e tossindo. Pessoas com garrafas de água sentaram-se com os manifestantes e enxaguaram do rosto assim que o ar se desobstruiu. O APD prosseguiu afirmando que eles lançaram “fumaça,” não gás lacrimogêneo.

Dada a natureza informal do protesto, a multidão se dividiu entre o Capitólio do Estado do Texas e o Departamento de Polícia de Austin, depois que nos reagrupamos. Os protestos continuaram à noite e de manhã cedo, com relatos de APD usando força letal sobre os manifestantes durante todo o evento.

(Escrito por Cerenia Ermitanio)

 

Comecei no Capitólio, e já havia outro grupo fora da prefeitura. Os protestos no Capitólio foram extremamente mansos, muitos cantos, etc. O segundo grupo marchou da prefeitura para o Capitólio, e foi um momento muito legal enquanto as pessoas se viravam e aplaudiam a multidão de manifestantes fazendo o seu caminho para o protesto.

Depois de mais alguns cantos, seguimos para a I-35 e para a sede da APD. Para os não familiarizados com a geografia de Austin, a I-35 é a divisória entre os segmentos tradicionalmente brancos e negros de Austin, com o lado leste apenas recentemente sendo gentrificado. Protestos bloquearam a interestadual, e foram gaseados com gás lacrimogêneo. Não há muita gente brigando com a polícia. Algumas garrafas voaram, mas a maioria das pessoas simplesmente fugiu.

Quando os manifestantes desciam da rodovia havia uma tensão desconfortável (já não se cantava muito), e pessoas fazendo discursos em frente ao quartel general. Enquanto eu voltava para o meu carro, decidi ver se ainda havia alguém na capital. Lá as pessoas estavam reunidas em círculos e conversando sobre como resistir a tudo isso. Eu não fiquei muito tempo, mas uma pessoa falando disse “Seu trabalho é no lugar mais racista da Terra” e eu achei que isso soou bem verdade.

(Escrito por J.B.)

(Cerenia Ermitanio e J.B. são militantes do DSA Austin e do caucus Bread & Roses do DSA)

Uma nova página para apoiar e construir novas alternativas na América Latina e no mundo, defendendo o poder dos trabalhadores e do povo contra o 1% dos ricos e poderosos, e uma sociedade sem exploração.

Secretaria de redação

  • Pedro Fuentes
  • Bernardo Corrêa
  • Charles Rosa
  • Clara Baeder